Fórum de RPG dedicado à Marvel e baseado nos comics/HQ's/filmes de X-men.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Hall

Ir em baixo 
AutorMensagem
Charles Francis Xavier
Admin
avatar

Mensagens : 93
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados, Salem Center, NY.

Ficha de personagem
HP :
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Hall    Qua Jun 24, 2015 12:30 am



O Hall de Entrada do Instituto. Seja Bem-Vindo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://xavierschool.forumeiros.com
John|Robert Allerdyce

avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 17/07/2015
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sex Jul 17, 2015 9:10 pm

- Você devia parar com isso.

- Isso o quê?

- Isso.

John revirou os olhos escuros, pressionando o polegar direito sobre a tampa do isqueiro em sua mão que fez um click estralado ao ser fechado. Era lá pela décima vez - de acordo com um chute mental de Robert, que, particularmente, já havia perdido a conta do quanto ele tinha que aguentar aqueles click's metálicos inquietantes de segundo em segundo. Eles pareciam peculiarmente mais frenéticos durante a caminhada breve que eles fizeram pela propriedade do Instituto até que pudessem chegar à porta do Hall. Talvez estivesse assistindo um John ansioso pelo primeiro dia de aula?
Talvez.

- Tudo meu é sempre um problema pra você, não, Robert? Não acha que já vou ter bastantes aqui? Para de encher o saco.- John respondeu, num tom sarcástico, ajeitando uma mochila surrada que trazia nas costas. Apertou o isqueiro contra o palmo da mão, e o abriu novamente, num click que fez Robert cerrar os dentes.

- E você pare de ser ridículo. Mal chegamos e já quer causar má impressão.

- Má impressão?- John riu.- Talvez você devesse olhar ao redor, Bobbyzinho. Aqui não é mais a escola onde precisávamos nos esconder. Os slogan não é sermos nós mesmos sem ter medo disso, porque podemos ficar seguros aqui? Mas você tem que ser sempre o politicamente correto e...

- Droga, John, você leva tudo pro lado pessoal.- Bobby resmungou, suspirando num bufo entrecortado, reajustando a alça da própria mochila sobre o ombro.

- Porque, pela primeira vez, éramos pra estar tendo um lado assim.

Click.

- Mas eu não te culpo, sabe... aqui ainda é uma escola, apesar de tudo. Eu vou ser sempre o "senhor Allerdyce" para os professores, e você? Nah, você sempre é o "Bobby", seja pra quem for.

- O quê?- Robert franziu o cenho.- John, olha, eu não-...

- Tudo bem, não me surpreendo.- John interrompeu o irmão na cara dura.- Você sempre vai ser o sonho molhado de todo professor.

Click.
Robert comprimiu os lábios... e as palavras escaparam, cheias de uma raiva que se iniciava como uma faísca que aumentava gradativamente a cada mexida no isqueiro nos dedos do irmão:

- Volte pro seu quarto fedido se acha que não pode suportar o fato que sou melhor que você.

John sorriu...
Era dessa forma que ele gostava de ver Bobby. Movido pela raiva, deixando escapar palavras grosseiras que geralmente ele tentava amenizar.
Mas não era por isso que John deixaria aquilo passar.
Click.

- PARE COM ISSO, JOHN!- Bobby exclamou, se afastando imediatamente quando viu uma corrente de fogo ondular violentamente ao redor do punho do irmão...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erik Magnus Lehnsherr

avatar

Mensagens : 79
Data de inscrição : 24/06/2015
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados.

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sex Jul 17, 2015 10:19 pm

Erik ja havia trocado as bandagens da mão machucada que felizmente ja parara de sangrar. Como ultima medida, ele grampeou o corte maior usando a magnetividade. Os passos de Erik são firmes e rápidos até que antes de chegar realmente ao destino, ele começa a ouvir vozes cada vez mais altas e um repetitivo -"Para com isso!"-
Erik para um pouco e leva a mão até a testa-"Porque você sempre me arranja dessas, Charles?"- o polonês se questiona ao ver que os irmãos são mais infantis do que ele pensava, e então percebe que a briga verbal se torna mais forte e logo acelera os passos para de encontro aos novos alunos. Ele corre e quando chega, bem, a imagem não lhe causa menos que um espanto, John, o irmão mais novo estava com o punho rodeado de fogo e parecia estar pronto para acertar o tal de Robert que parecia mais assustado que nervoso.

-Mas que diabos você pensa que ta fazendo?

Erik extende a mão de onde ele está, uns 5 metros longe, e o isqueiro que fornecia fogo ao mutante voa até a mao de Erik que o guarda rapidamente no bolso.

-Por deus, vocês tem sorte de não ser o Charles aqui, ele ama essas cortinas e você quase as queimou!~ Erik move o olhar de John para Robert~ O que você fez pra ele querer te queimar?~ ele não esperou resposta~ olha, deixa pra lá, eu tenho que mostrar o quarto de vocês e como se amam tanto...vão dormir no mesmo quarto! Não reclamem! Entendido Senhor...~erik olha na ficha rapidamente~...Allerdyce e...Jhon?

Erik se aproxima dos dois e ri levemente enquanto segura a prancheta.

-Me desculpe, nem me apresentei, me chamo Erik, Erik Lensherr, sou professor de filosofia aqui no institudo e se ficarem tempo o suficiente eu posso lhes ensinar algo mais, Charles os ensinarão a montar...~ Erik olha sorrateiramente em volta e sussurra~...E eu a destruir.

O polonês apenas queria quebrar o clima tenso que os irmão iniciaram, ele entao joga a prancheta em cima duma mesa e cruza os braços.

-Vocês não estão no exército, não precisamos de tantas formalidades, vamos digam seus nomes e, bem, o que sabem fazer.

Os olhos claros antes espantados agora observam os jovens com admiração esperando que demonstrassem suas habilidades.

-Ah, ia esquecendo, pegue seu isqueiro mas...~erik volta um pouco a mão~...nada de queimar a casa, ok?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
John|Robert Allerdyce

avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 17/07/2015
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 18, 2015 12:30 am

A labareda flamejante dançou por cima dos dedos de John. Seus olhos encaravam Robert, cintilando o pouco esverdeado de suas íris e o deixando exorbitantemente vívido cada vez que a flama de calor inchava, se tornando mais densa, e o mutante que a controlava sequer parecia precisar piscar os olhos diante da quentura e da luminância potente.

- Você devia parar de provocar se tem tanto medo de brigar, Bobby. Talvez você devesse voltar pro maternal e aprender a parar de chorar.

Ele sorriu, cinicamente. O fogo se tornou ainda maior, a chama passeou por seu braço e se ergueu à altura de seu rosto...
Até que ele sentiu o isqueiro, de repente, escapar de suas mãos.
John se voltou imediatamente, tentando encontrar o isqueiro, e viu que o objeto apenas voava no ar, em linha reta, rapidamente.
O fogaréu se tornou um lampejo, e depois ele não passou de uma brasa que foi apagada pelo vento num clarão.
Os olhos de John e, em seguida, os de Bobby, encararam surpresos o homem que agora se interpusera entre eles.
Bobby ajeitou o casaco, se aproximou novamente, o olhar praticamente trucidando o irmão pelas costas.

- Eu falei, eu avisei.- Bobby bufou, logo depois das palavras de Erik.- Ele fica maluco com o poder dessa coisa. Perde o pouco controle que tem.

- Essa cortina? É cafona demais. E quem diabos é Charles?- num primeiro momento, foi tudo o que John conseguiu dizer, ignorando os dizeres de Robert... até que suas sobrancelhas arquearam-se ao mesmo tempo, e ele pareceu esclarecer aquela dúvida mentalmente.- Ah, tá... é o Xavier, o maior nome na placa lá fora. Esse Instituto é dele, né? E você, quem é?

Era uma surpresa que John não estivesse pedindo o isqueiro de volta, imediatamente. Aquele objeto era quase sagrado para ele.
Em parte, havia a possibilidade que fosse porque estava impressionado com o poder do homem até então desconhecido. Era algum tipo de telecinese? Não saberia dizer.
Porém, por outro lado, era uma coisa certa...
Ele ficou mais do quê impressionado - e calado - quando ouviu seu nome ser pronunciado depois de Bobby ser chamado pelo sobrenome da família.
Robert não era mais..."Bobby"?
Oh, se ele pudesse, daria um troféu aquele homem.
Como se Robert também tivesse percebido isso, os dois irmãos se entreolharam, e a sorte deles era que nenhum dos dois possuía o poder de soltar laser pelos olhos, porque isso de fato aconteceria naquele segundo. Porém, o olhar de John triunfou a seguir, como quem se gaba de uma vitória merecida, virando o rosto novamente afim de fitar Erik mais uma vez, rindo quando este também achou graça.

- Um professor de filosofia que ensina a destruir? Isso faz sentido?

- Eu conheço você. Esteve na minha casa junto com o professor Xavier.- Bobby alegou, suspirando fundo e estendendo a mão para Erik.- Desculpe pelo meu irmão, nós só estamos... estressados. Você conheceu nossos pais. Ainda não estão bem com a ideia de virmos para cá, então hoje de manhã foi bem... tenso. Você pode me chamar de Bobby, lembra?- ele enfatizou aquela frase inteira, como se estivesse mesmo afim de deixar o "senhor Allerdyce" de antes para trás.

John riu ao perceber isso na voz do irmão. Parece que não era assim tão bom quando a pimenta era no refresco do homem de gelo, afinal...

- Você acertou meu nome. John. - o outro declarou e, quando Erik estendeu o isqueiro ainda aberto novamente para ele, a pequena chama deste sumiu. Na verdade, ela deslizou pelo ar como tivesse sido sugada, e então pairou sobre o palmo de John, o qual ele abriu em frente ao corpo.


- Acho que você já sabe o suficiente sobre meu poder, se não, não teria pego meu isqueiro. Eu só controlo o fogo. Não o produzo sem isso.- ele apontou com o queixo para o isqueiro.

Bobby, logo ao lado, apenas ergueu o dedo indicador, aproximando-o da chama que flutuava na mão de John. Um fiapo gelado e esbranquiçado deixou a ponta de seu dedo como um tiro em câmera lenta, e se chocou contra a bola de fogo que congelou imediatamente, caindo sólida sobre a mão de John.
Ele fez uma careta, sacudindo a mão imediatamente. Aquilo era gelado demais, e queimava tanto quanto se fosse seu próprio fogo a queimar-lhe entre os dedos. A bola congelada caiu ao chão, se partindo em pedacinhos sobre a madeira.

- E eu faço isso. Posso fazer geadas e produzir gelo. Aliás, eu nunca fico com calor, porque meu corpo pode se petrificar e coagular totalmente tanto de dentro para fora quanto vice-versa.

John, por sua vez, apenas pegou o isqueiro das mãos de Erik e adentrou à mansão, no Hall, passando pelo professor sem realmente pedir licença, pisoteando os cacos de gelo no meio do caminho.

- Eu podia ter impedido John, não deixaria que ele queimasse as... cortinas. Mesmo assim, obrigado pela preocupação. Foi melhor assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erik Magnus Lehnsherr

avatar

Mensagens : 79
Data de inscrição : 24/06/2015
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados.

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 18, 2015 2:01 am

-Xavier é quem pôs nesta casa um sonho, e John...~ Erik olha e fala seriamente para o garoto~...ele faz mais por nós do que qualquer um ja fez!

O clima sério de Erik não durou muito, afinal diante mutantes tão irônicamente contrastantes, era impossível esconder a admiração.

-Sim, eu me lembro de você...~Erik aperta sua mão~...Bobby e...

A fala de Erik é cortada por John que desde sua chegada se mostrou extremamente indisciplinado, e o polonês não aceitaria aquilo. Antes que o mutante manipulador de fogo pudesse ser repreendido, uma chama surge diante os olhos claros de Erik que brilham ao presenciar tal habilidade.

-O poder do elemento na palma da mão...~Erik sussurrou maravilhado.

Era incrível, o fogo não queimava a mão do garoto, as possibilidades e formas de usar tal poder são infinitas e Erik não se desprenderia do foco do que tinha guardado para John...até que que a tal chama virasse um cristal de gelo e se despedaçasse no chão.

-Vocês são o futuro, meus irmãos, não sabem o que vocês podem fazer com isso que têm nas mãos...são a perfeição!

Mas antes de Erik concluir, John se afasta dele e do irmão sem dizer nada. Estava claro que o fato de Bobby ter poderes também tão cativantes o deixava bravo, ele queria ser mais, queria soberania. Com John mais longe, Erik vira o rosto para Bobby e o encara.

-Poderia tê-lo parado? Não duvido, ele é arrogante, é bruto. Você tem disciplina mas da próxima vez que puder fazer algo, faça! Essa é a grande diferença de vocês dois, enquanto você "podia" ... Ele "pode". Mas você é um bom garoto, vai se dar bem com Charles~ Erik poe a mão no ombro do garoto de gelo~ Só tome cuidado com a irmã dele.

Erik extente a mão e com a magnetividade ele faz John não conseguir se mover.

-Eu manipulo metal, e tem muito na fivela do seu cinto. Espere por nós ou ficará sem as calças! Vamos até os dormitórios, temos que acomodar Vocês bem para que não reclamem depois.

Erik se move até John que ainda estava imóvel e fala baixo ao seu ouvido.

-Sua marra e arrogância não funcionam comigo, garoto. Reconheça quem está acima de você.

Erik então o solta e passa a frente dos dois.-"Bem vindos ao instituto, seu lar apartir de hoje."- E seguiu os guiando até os quartos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
John|Robert Allerdyce

avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 17/07/2015
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 18, 2015 5:03 am

Apesar de ter pego-os num momento de uma típica briga familiar - sim, labaredas de fogo e rajadas de gelo era o "típico" para eles, praticamente uma rotina - aquele homem, Erik, o qual eles haviam acabado de descobrir ser o professor de filosofia do lugar e também lhes serviria como um guia, que antes parecia rir para descontrair, tivesse ficado daquela forma de repente quando Xavier foi mencionado ao léu por John...
Por isso, o garoto de cabelos loiros oxigenados e espetados apenas olhou Erik de baixo, por ser definitivamente mais baixo que este, e se manteve em silêncio, embora em momento algum ele tenha perdido a ligação com os olhos azuis do professor. Era impossível saber, para Erik, o que John estava a pensar naquele momento. Na verdade, o olhar daquele jovem era quase sempre sarcástico ou cínico, assim como seu humor ácido, que era sempre exposto em palavras rudes ou piadas ofensivas, então não era difícil pensar que, quando ele se calava daquela forma, devia estar planejando alguma forma de trucidar uma pessoa em pedacinhos... ou melhor, queimá-la em cinzas.
Mas não daquela vez.
John não realmente pensou em como fritar Erik, ou como causar qualquer tipo de dano nele. O adolescente apenas olhou o homem de cima a baixo, vendo que o professor agora se dirigia a Bobby, numa conversa que não exatamente chegava aos seus ouvidos, somente porquê não era importante, então ele apenas escutava sem realmente se dar o trabalho de assimilar.  
Alguma coisa naquele tom de voz mais rude que Erik dirigira a ele no início, lhe chamou a atenção, assim como a fascinação pelos poderes quando eles foram mostrados.
"Irmãos", ele disse. "Vocês são o futuro".
Perfeição...
Bem, enquanto o irmão estava entretido nos próprios pensamentos por debaixo dos cabelos espetados e jogados para trás com gel, o sorriso gentil que Bobby dirigia a Erik murchou como uma flor na geada...

- Mas eu...- ele piscou os olhos uma, duas vezes. As palavras demoraram a deixar sua garganta, como se ele tivesse engasgado, meio pasmo com os dizeres de Erik; ele não estava acostumado a ser interpelado daquela forma já de cara. Bobby era, de certa forma, sensível.- Er, tá... peraí, só com o professor Charles? Quer dizer que não com o senhor? Ei, ei...- mas Erik já tinha dado as costas, e agora sussurrava alguma coisa incompreensível para John.

O mutante que ainda carregava o isqueiro nas mãos simplesmente se viu paralisado. Um passo forçado para frente e ele sentia que a fivela do cinto poderia realmente fazer mais pressão em sua calça e machucar perto daquela região...
Por isso, ele preferiu ficar quieto, por mais que odiasse se submeter aquilo.

- Aí, que gracinha, cara... você vai fazer o quê se eu-...- a voz dele morreu como uma chama desaparece quando se sopra uma vela.
Se John estava desconfiado de alguma coisa antes...
Depois daquele sussurro, que fez todos os pelinhos de sua nuca arrepiarem e seu corpo estremecer...
Bem, depois daquilo, ele teve certeza.


- Algum problema, John?- Bobby lhe tirou do transe, e o garoto de cabelos espetados dirigiu os olhos escuros para o irmão.- O professor te fez perder a moral de repente?- Bobby zombou, seguindo Erik, que já estava subindo as escadas do Hall.

E só então John se deu conta que sua fivela não mais apertava.

- Calado, Bobby.- ele resmungou, antes de apressar o passo para seguir os dois pela escadaria. Logo, os três sumiram pelos andares superiores...

"Você...
Professor de filosofia?
Eu sei qual o seu tipo de filosofia."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
James Logan Hawlett

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 24/07/2015
Localização : Instituto Xavier

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 25, 2015 3:11 am

A viagem foi longa, ainda mais por não saber exatamente onde ficava o tal Instituto. O lugar não foi fácil de achar tendo como direcionamento apenas perguntas e respostas vagas dos que Logan encontrava pelo caminho, as respostas variavam de "Instituto o quê? nunca ouvi falar! me dá uma ajuda moço?" para "Aquela casa onde estão as aberrações? fica subindo o morro". A moto grande porém surrada já rodava há algumas horas até que atrás de algumas árvores altas de copas enormes, ele pode avistar o topo do que mais parecia um castelo-"Puta merda..."- ele exclamou parando a moto e olhando meio torto para a mansão gigante que se mostrava aos poucos.
o ronco do motor aumentou, e como se já fosse esperado, os portões se abriram, talvez fosse algum sensor...ou não. O "X" no portão deixava claro que aquele era sim o local certo. um frio na barriga e finalmente Logan transpassou os enormes portões deixando para trás apenas a placa que dizia "Escola Xavier Para Alunos Super Dotados", agora fazia sentido porque chamam o tal Xavier de Professor.
Estacionando a moto, Logan observou aquele lugar cheio de estátuas brancas e tão bem conservado apesar de parecer bem antigo, pareciam ter mais daquelas esculturas do que pessoas alí-"O que diabos eu vim fazer aqui? Não sou nem feito de gesso! Oh cristo..."- Ele segurou a alça da bolsa em seu ombro e cautelosamente deixou o jardim e a fonte para trás entrando no Hall.



-Ei! Olá? Tem alguém alguém aqui?


Última edição por James Logan Hawlett em Sab Jul 25, 2015 9:07 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Charles Francis Xavier
Admin
avatar

Mensagens : 93
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados, Salem Center, NY.

Ficha de personagem
HP :
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 25, 2015 8:39 am

De fato, o campo de visão de Logan não seria preenchido por nada além de um salubre gramado com um belíssimo chafariz no centro e estatuetas de gesso mais do quê bem detalhadas que rodeavam por ali aquela mansão enorme.
Nenhuma alma viva sequer para contar história no exterior da mansão, e muito menos no interior dela, onde Logan acabava de pisar. O Hall grande e organizado parecia tão isolado quanto o resto do percurso, tanto que o chamado e pergunta de Logan só foram respondidos pelo tic-tac do relógio de pêndulo...
E uma sirene.
Como uma insistente - porém breve - campainha, que muito de repente ecoou por todo o lugar, tal sonoridade foi imediatamente acompanhada num conjunto de façanhas quando as inúmeras portas presentes de ambos os corredores aos dois lados da entrada giraram suas maçanetas quase que ao mesmo tempo, abrindo-se instantaneamente num conjunto dominó que liberou em cada abertura uma porção de pessoas de todos os tamanhos - embora a grande maioria parecesse mais do quê jovial -  unindo-as em um trânsito pelos corredores e escadarias que logo lotaram de jovens aparentemente já com destinos fixos a seguir.

Sai da frente!!— a voz chamou a atenção de Wolverine. Uma meninazinha de provavelmente onze anos de idade veio correndo com livros nas mãos e não parecia querer desviar de Logan...
Nem precisou.
Porque um portal simplesmente brilhou à sua frente, e ela entrou nele, e saiu do outro lado do corpo de Logan...
Espere, o cabelo daquela menina era rosa e ela tinha olhos reptilianos?

Sabe o que eu acho disso, não sabe, Cassidy? Que não pode ficar-...

Assobiando por aí...

Exatamente, não enquanto não puder controlar isso direito. Tenha em mente que foi só uma janela, mas poderia ter sido pior, poderia ter acertado alguém.

A conversação acontecia entre três rapazes que desciam a escada principal do Hall. Um deles, de cabelos ruivos bagunçados, muito pálido e sardas que cobriam quase seu rosto inteiro fazendo-o de longe parecer mais bronzeado do quê realmente era, parecia meio abatido - embora ele já parecesse ter uma expressão estranha por si só. Ao lado dele, um outro um tantinho mais alto que o adolescente, de cabelos castanho-escuro e olhos azuis. Era ele quem falava sobre controle, enquanto um loiro vestindo um moletom cinza com mangas aparentemente arrancadas à força simplesmente revirava os olhos.

O Banshee fica querendo se amostrar na frente das meninas, é isso. Fala logo, cara, para de ser palhaço.

Não era pra ter saído assim.— a boca rodeada de sardas respondeu, meio ríspida.— E para de me chamar de palhaço.

Dito isso, o ruivo franzino apressou o passo, descendo as escadas com mais pressa, se separando dos dois restantes e seguindo pelo corredor à sua esquerda.

Muito obrigado, Alex.— ironizou o homem de cabelos bem penteados para trás sob uma camada de gel.— Vou querer falar com você mais tarde na minha sala. — ele embolsou as mãos, puxando um ar de repente apenas apressando a voz antes do outro que já abria os lábios para falar.— E é melhor não vocabular o que está querendo ou então serão duas detenções essa semana.

DUAS?!— o garoto quase esganiçou.

É, porque já ganhou uma só por pensar nisso, agora trate de ir para a aula de filosofia, sim?

Ele de alguns tapinhas consoladores sobre o ombro do garoto loiro, que saiu com passos pesados e uma cara mais do quê emburrada.
Finalmente sozinho, no meio do acervo de jovens que no momento já se dissipava tão rápido quanto se fez, as portas voltando a serem fechadas gradativamente, ele focou os olhos extremamente azuis diretamente no homem de jaqueta de couro que estava parado ali no Hall com uma mochila nas costas, provavelmente tão assustado quanto surpreso pelo que acabara de ver.
Ah... espere um segundo, Charles não o conhecia de algum lugar?
Talvez, porque o cheiro absurdo de nicotina que aquele homem exalava impregnando o ambiente não lhe era estranho.
E, talvez ainda mais para surpresa de Logan, o rapaz de cabelos castanhos que trajava roupas que se resumiam a uma calça e camisa sociais, esta por debaixo da um colete preto, desceu o último degrau das escadas, indo exatamente em sua direção.

Ah, desculpe, senhor...— ele começou, com um pigarreio e um sorriso gentil mínimo.— Posso ajudá-lo?

_________________

Charles and Raven:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://xavierschool.forumeiros.com
James Logan Hawlett

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 24/07/2015
Localização : Instituto Xavier

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Sab Jul 25, 2015 9:28 pm

Logan já pensava que não havia ninguém alí, o eco de sua voz se espalhava pelo espaço tão amplo no qual ele estava, a mesma pergunta se repetia até duas, três vezes. Um levantar de sobrancelha e Logan olha de um lado para o outro como se perguntasse a si mesmo-"Onde estão todos?"- até que então de dentro do lugar uma sirene se fez mais do que presente aos ouvidos aguçados de Wolverine,  uma sirene que o vez virar o rosto rapidamente para as portas que levavam ao seu interior. O som da sirene que já cessava só deu lugar a outro som mais espantoso para Logan, passos...muitos passos. Quando as portas se abriram e todos aqueles em sua maioria adolescentes começaram a vir em sua direção ele apenas andou um pouco para trás sem soltar a mochila em seu ombro, mas eram tantos que se esbarrar em um ou dois foi inevitável-"E-eu não..."- mais alunos passavam-"Você sabe onde..."-e eles apenas estavam apressados demais para responderem algo para um estranho, parecia hora do recreio, e talvez realmente fosse.
Logan olha para os lados e olha para baixo como se desistisse de qualquer comunicação com algum deles, até que uma voz não muito grave se torna presente -"Sai da frente"- Quando ele levanta o rosto a garota de olhos esverdeados já estava quase saltando em cima dele.

-Ei guria, calma...C-alma aí!

Os olhos dele se arregalaram enquanto suas mãos subiram na altura do peito se preparando para um impacto nem um pouco esperado mas ao invés disso apenas um tipo de luz rosa ou meio lilás surgiu a sua frente, luz na qual a garota adentrou reaparecendo do outro lado de Logan, já se dirigindo a saída. Os olhos permaneceram fixos a sua frente como se ainda esperasse que a garota viesse, o olhar abaixa aos poucos olhando para seu tórax onde ele o toca de mãos abertas como se tentasse ver se não faltava algo. Certo de que estava inteiro, ele vira para trás e ainda espantado, contrai as sobrancelhas franzindo a testa e deixa sua voz grave soar num tom de completa surpresa como se ainda analisasse o que garota havia feito.

-Holy Shit!



O movimento diminuía gradativamente e no meio daqueles que vinham ou ainda restavam alí parados pelo Hall, três deles se concentravam em uma conversa que não parecia ser muito agradável para dois deles. -"Duas?"-, Logan ouviu bem quando um dos garotos quase gritou. Aquilo realmente era uma escola, o que Logan iria fazer alí? o dever de casa? foi uma má ideia ter vindo. antes que a conversa dos tais três terminassem, ele virou em direção a porta mas antes que pudesse seguir uma voz branda o chamou, de uma forma que para ele, especialmente, parecia cômica fazendo-o virar o rosto lentamente num sorriso de canto de boca apenas parar ver se realmente era com ele.



-Isso é você quem vai me dizer, xará.~Logan se vira totalmente e se aproxima dando alguns pequenos passos~Eu estou procurando pelo Xavier, ele é o....professor de vocês certo? Onde posso encontrá-lo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Charles Francis Xavier
Admin
avatar

Mensagens : 93
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados, Salem Center, NY.

Ficha de personagem
HP :
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Hall    Dom Jul 26, 2015 4:17 am

Para além de um sorriso gentil, ele evoluiu para um riso breve assim que ouviu as palavras de Logan, como quem ri de uma boa piada.

Oh... eu pareço tão jovem assim? Desculpe por não ter me apresentado antes, eu achei que você me reconheceria, embora, bem...— ele pigarreou.— ... da última vez que tenhamos nos visto, acho que você não realmente teve, hã, a oportunidade de me olhar no rosto...

Mais um pigarreio de sua parte, que deu lugar ao mesmo sorriso acolhedor. O cheiro de nicotina não parecia realmente incomodar Charles, embora ele já estava cogitando discutir isso depois com Logan.
Talvez fosse um pensamento adiantado e ingênuo, afinal, ele sequer sabia sobre os motivos de Logan estar ali...
Ou sabia?
Bem, ele lia mentes, afinal...

Primeiramente, devo dizer que é uma satisfação tê-lo aqui, James. Eu estava esperando por você.

Num movimento rápido, porém metódico, Xavier estendeu a mão para o homem á sua frente.

Muito prazer, senhor Logan, eu sou Charles Francis Xavier.— ele frisou o próprio nome de tal forma como se para ter certeza de esclarecer o engano cometido por James.— E sejam bem vindo à escola Xavier para super dotados. Está falando com o diretor dela.

_________________

Charles and Raven:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://xavierschool.forumeiros.com
James Logan Hawlett

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 24/07/2015
Localização : Instituto Xavier

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Dom Jul 26, 2015 5:12 am

-Oh, Então é você o...~Logan franze um pouco as sobrancelhas e após poucos segundos ele parece realmente convencido pelo jeito tão cheio de certeza do homem a sua frente~...Então tá, pensei que fosse mais...alto.



Logan estava quase pronto para estender a mão quando ouviu-''James.''- ser dito pelo, agora já apresentado, Professor Xavier. Aquele era o nome dele, o nome de verdade, o nunca dito antes por ninguém a não ser ele mesmo quando tentava se lembrar se alguém alguma fez também o dissera. Será que realmente era verdade o que ele ouvira, Charles realmente podia entrar na mente de toda e qualquer pessoa?

- C-como sabe o m-meu nome? Como sabe esse nome?~A mão quase estendida volta e o punho se fecha próximo a sua coxa~ Quem lhe...Apenas me chame de Logan.~Por alguma razão aquele homem que poderia simplesmente já saber tudo sobre ele, não lhe parecia um perigo, fazendo-o relaxar então~ Estava esperando por mim?~Um leve sorriso e um levantar da sobrancelha direita~ Vocês são realmente esquisitos, sabia? Quem é a guria? Aquela que faz...~Logan faz movimentos circulares com as mãos~Portas...de luz.

A mão antes fechada volta a se estender indo ao encontro da mão de Xavier apertando-a fortemente e só então depois de ouvir aquele nome tão corretamente dito, aquela voz ligada ao nome-"Eu sou Charles Xavier."- é que uma vaga memória voltou, uma cena, um bar, dois caras bem arrumados, uísque e um charuto, uma apresentação por parte dos dois e junto dela uma simples frase como resposta-"Vão se ferrar"-

- Ei, Xará. É que...bem, eu estava meio...bêbado, eram tempos difíceis e...É um lindo lugar, hein?~Logan muda de assunto descaradamente, talvez não o fizesse se não precisasse realmente do Professor~E o guri, o que ele fez? aquele loiro? Ele esqueceu de lavar as mãos depois de usar o banheiro?~Uma fuçada nos bolsos da calça jeans desbotada e a mão esquerda sobe até o rosto depositando rapidamente um charuto já quase pela metade de fumado, a mão direito faz o mesmo percurso mas leva um isqueiro preto até a ponta do charuto e dando uma tragada~Nós precisamos conversar, Charles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Charles Francis Xavier
Admin
avatar

Mensagens : 93
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Instituto Xavier para Jovens Super Dotados, Salem Center, NY.

Ficha de personagem
HP :
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Hall    Dom Jul 26, 2015 11:25 am

Fitava-o polidamente, a expressão atenciosa não lhe ausentava a face. Nem quando a ironia de Logan - ou a surpresa deste - fizeram com que Charles soltasse um suspiro baixo, numa expressão como quem diz "e lá vamos nós" acompanhada de um sorriso sem jeito, inclinando o rosto para o outro lado por um segundo.
Mais alto...?


Er... você que é muito alto.— ele tentou dizer, sem convicção. Talvez fossem por essas e semelhantes razões que às vezes Xavier achava que devia deixar a barba crescer, embora isso tivesse perdido a expectativa de funcionar ao seu ver graças à Erik logo depois que o polonês lhe dissera que ele só iria parecer um "baixinho com pelos precoces".

Esses fragmentos de memórias tiveram que ser definitivamente afastados do foco de sua mente por hora assim que Charles ouviu então, a seguir, as perguntas apressadas - talvez pasmas? -que Logan lhe dirigia.
Por isso, o professor tornou a encará-lo. Por um segundo e apenas um, seus olhos azuis desceram, acompanhando a mão de Logan quando esta se fechou ao pender ao lado do corpo.
Xavier se apressou em explicar:

Não me entenda mal, por favor. Ninguém me disse seu nome. Eu apenas sei. Já deve ter ouvido falar disso em algum lugar. Sobre a minha mutação. Uma das coisas maravilhosas que ela me permite fazer é ler a sua mente, assim como eu fiz há tempos atrás para achar você naquele bar às 16:55 da tarde de uma terça-feira. Mas eu não sou um enxerido, não se preocupe quanto a isso.

Quando sentiu, finalmente, a confusão e o instinto extremamente fortes tentarem se acalmar tanto no exterior como no interior de Logan, Charles voltou a sorrir, displicentemente.

É claro que estava. Pude sentir sua presença se aproximar com um objetivo em mente. Digamos que o portão não se abre tão facilmente para qualquer um, Jam-... Logan.— ele disfarçou com um pigarreio, mas ainda assim pediu a seguir:—Desculpe.

De qualquer forma, Xavier embolsou as mãos e trocou o peso do corpo de uma perna para a outra, ainda fitando Logan com veemência - mesmo que precisasse erguer um tantinho a cabeça para olhá-lo.

Oh, está falando de Clarice? Ela é uma garotinha brilhante de apenas dez anos que chegou semana passada aqui. Os colegas a conhecem como Blink. Os pais a trouxeram correndo assim que souberam da existência do Instituto.— ele abriu um sorriso inevitável. Parecia orgulhoso. E era.— Foi uma surpresa para todos, afinal, geralmente eu e um querido amigo vamos buscar esses jovens em casa, mas o caso de Clarice foi diferente. Os pais se mudaram para Miami porque lá é que, dizem, se concentra um maior número de mutantes, de pessoas como nós, e queriam que ela fosse aceita... mesmo com os cabelos rosas e os olhos reptilianos que tem. Isso, bem, trouxe suas consequências...

Ele não completou. Julgou que não precisava. O homem à sua frente, talvez mais que muitos, poderia entender
onde Charles estava querendo chegar.
Aquela garotinha que trazia flores do jardim para Xavier vez ou outra poderia representar uma grande parcela dos estudantes que estavam ali.
Rejeitados pelas cidades, pela sociedade. Clarice ainda tivera alguma sorte, no fim, mas não fora realmente suficiente.
Mas Xavier não deixou que a conversa tomasse aquele rumo, então seu semblante acolhedor voltou logo para arrebatar aquela tensão momentânea.

É por isso que estamos aqui, Logan. Para manter mutantes seguros, para dá-los um lugar onde eles não poderão ser julgados ou maltratados... um lugar onde não precisam se esconder ou brigar.

Os olhos tão azuis de Xavier - que quase brilhavam gelados refletindo com a luz do sol que se infiltrava pelo cômodo arejado - não puderam passar despercebidos quando rolaram para baixo novamente.
Fitaram, mais uma vez, a mão que Logan mantinha fechada de tal forma a deixar os nós em seus dedos esbranquiçados.
Mas suas íris não se demoraram ali.
Como disse, ele não era enxerido.
De tal forma que voltou a olhar no rosto de Logan com total sinceridade, continuando seu dizer sem realmente uma pausa tão longa:

Além de terem a chance de participar de algo bem maior que eles, uma luta de atitude que requer muito mais de nós.— Sentiu sua mão, então, ser finalmente cumprimentada, observando a cena que se estendeu do homem tentando reconsiderar ao mudar de assunto. O riso de Charles, quando soou a seguir disso, poderia tranquilizá-lo.— Não se preocupe. Aquela ida ao bar não foi em vão. Afinal, Logan, olhe ao redor, aqui está você. Ah...— depois do separo das mãos, o professor coçou a nuca com lentidão.— Ele é Alex. É um garoto um tanto complicado, mas ele é bom, todos são, embora uns necessitem mais de uma mãozinha. Apesar de tudo, devo afirmar que este lugar ainda é uma escola. Por isso, como qualquer outra, temos regras de disciplina e normas de conduta. Enfim, são apenas regras a serem cumpridas dentro e fora da casa e...

Ele parou.
Charles apenas soergueu ambas as sobrancelhas de tal forma que sua testa franziu ao simplesmente assistir uma fumaça subir por sua cabeça...


Uma delas é que não se pode fumar em ambientes fechados. Eu não me importaria, mas eu penso nas crianças. Eu espero que você compreenda, Logan. A propósito...— girou sobre os calcanhares, dando meia volta, ficando de frente para as escadarias e fitando James por cima do ombro.— Disse que precisamos conversar, e eu tenho certeza que sim. Apague logo esse charuto e vamos tomar um drink na minha sala, então.

_________________

Charles and Raven:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://xavierschool.forumeiros.com
James Logan Hawlett

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 24/07/2015
Localização : Instituto Xavier

Ficha de personagem
HP :
250/250  (250/250)

MensagemAssunto: Re: Hall    Dom Jul 26, 2015 3:52 pm

- Calma, Xará! Eu só não estou acostumado a me chamarem assim, na verdade...eu não me lembro. Mas eu ouvi falar que você pode fazer coisas com a mente, controlar cérebros e coisas do tipo, mas você não parece estar controlando todas esses que saíram aqui e se quisesse explodir minha cabeça já teria feito...mesmo que não fosse adiantar muito depois.~Logan resmunga num sorriso quase imperceptível~Parece que a Guria teve sorte em achar esse lugar, você realmente parece ser capaz de abrigar todos eles aqui e esse lugar parece ser...confortável o bastante para eles ficarem.

O último abrigo que Logan teve se resumia á uma cabada de acampamento e uma chaleira velha pendurada acima de uma fogueira. Não era dele mas era bem provável que o verdadeiro dono não fosse mais usá-la. Uma noite fria havia chegado e ele estava no meio de um parque florestal em busca de lebres ou algo to tipo apenas para ter algo para jantar, bem, Wolverine achou algo bem maior. Um urso marrom canadense estava lá na sua frente, de pé e pronto para atacar, mas não a ele e sim a um simples aventureiro que não deve ter lido o aviso logo na entrada colado nas grades "PERIGO: ANIMAIS DE PORTE GRANDE", agora aquele aviso valia para Logan também. Algo dizia ao seu ouvido-"Não é da sua conta, deixe o maldito urso jantar também!"- mas não demorou até que o urso rugiu alto o bastante para fazer o canadense rosnar tão alto quanto a fera. O animal virou-se de costas, agora encarando quem o confrontou-"Vamos lá Xará! vamos jogar um jogo justo"-O urso dava passos lentos rugindo cada vez mais alto-''Aquele cara é muito magro, não vai te alimentar''-Logan abriu os braços distanciando-os do tórax enquanto o urso parecia fazer o mesmo-"Se você ganhar, pode ficar com o magrelo mas se eu ganhar nós teremos urso na brasa!"-Com os dentes á mostra um grito corta ainda mais o silêncio da mata, Wolverine salta em encontro do urso e o agarra pelo pescoço fazendo o urso se debater ainda em pé.-"Calma! Calma, garoto!"-Logan é arremessado num balançar do corpo peludo do animal e acerta uma árvore com as costas-"parece que nós..."- um esticar de costas faz estalos se juntarem aos grunhidos -"...vamos ter que jogar pesado então!"- Um novo salto agora ainda mais alto o faz cair sobre as costas da fera como se a montasse e uma série de socos direcionados á cabeça da besta se iniciam-"Você que quis assim! agora pare! Acha mesmo que esse magrelo vale tanto, Xará?"- Aos poucos o urso se tornava mais lento até cair exausto-"Isso, garoto!"-, Logan se dirigiu até o homem de óculos e roupas de quem faz trilha-"Se perdeu por aqui?"- mas o homem apenas tremia encostado no chão-"Ei, Xará! Calma, ele tá dormindo, vamos, fica em pé."- mas ele apenas apontou para o urso-"Ele ainda tá vivo!"- Logan arruma o cabelo que até agora estava completamente assanhado-"Olha, você também está e além disso podemos pegar umas lebres se me deixar cozinhar aqui!"- Wolverine solta suas garras e olha despreocupadamente em volta a procura das tais lebres e quando volta o olhar para o tal homem, ele está ainda mais apavorado-"Você é uma daquelas...daqueles mutantes!"- -"Eu acabei de pôr um urso pra dormir, Xará e você só notou agora?"- o homem se levantou e correu desesperadamente em direção a saída do parque e antes que o canadense pudesse fazer qualquer coisa o tal homem já estava muito longe. Depois algumas horas ele encontrou as lebres e enquanto cozinhava-as o urso ainda o olhava de longe deitado no chão-"Não me olhe assim! Nós fizemos um trato...tá certo, mas só uma!"-

- De qualquer forma é muito melhor que minha última...casa. Mas como o governo não encontra vocês? Os últimos pronunciamentos diziam algo sobre registro obrigatório, aquele bando de imbecis. Me desculpe, Professor mas eu estou há um tempo na estrada e nunca achei um lugar onde eu não precisei me esconder ou brigar.~Ele segura a frente da mão próxima ás juntas~ Elas sempre dão um jeito de ter que sair para resolver as coisas.~A fala de Charles se fazia cada vez mais branda como se conhecesse de cor os alunos que lá viviam~ É engraçado, você fala como se fosse pai de todos eles, você sustenta esse lugar todo, baixinho? É, digo, Professor.

Logan mal percebeu o que estava fazendo mas já havia acendido um charuto ali mesmo, no meio do Hall e teria tragado-o mais vezes se não fosse a leve bronca dada pelo diretor que já parecia conhecê-lo o bastante para presumir sua chegada. Não do feitio dele mas todas aquelas crianças, todas mutantes, todas poderiam estar em bares ou nas ruas como os outros poucos mutantes que ele encontrara...como ele mesmo. Mas como podia aquele homem, apenas um cara abrigar todas aquelas vidas? por quê?

-Oh, eu não...é que...me desculpe, é que esse é cubano, achei ele na tenda que dividi com um urso e...certo, eu entendi.

Logan olha em sua volta a procurar de algum cinzeiro ou algo onde possa apagar o charuto recém aceso para que a fumaça parasse logo de se dissipar.



Mas foi inútil sua procura, se fumar alí dentro era proibido, como que haveriam algo como cinzeiros? Apagá-lo em alguma parede? Não, o Professor estava olhando. Apagar na jaqueta? Não, nem pensar nisso. -"Droga"- Um resmungo de conformação saiu do canto da boca que se retorcia como se de raiva. Não havia lugar algum para apagar o maldito charuto...Então logan apenas abriu o palmo da mão e apertou o charuto aceso contra ele próprio. Seus olhos fecharam como se esperasse algo maior e aí veio a dor, seus olhos abriram, as sobrancelhas se inclinaram e uma quase careta se formou antecipando um breve e gemido-"Eu estou bem"-



Guardando o charuto no bolso, Wolverine esfrega a mão recém queimada mas que agora apenas tem marcas das cinzas que logo se vão deixando a mostra a pele completamente intácta e logo volta a focar no que realmente foi fazer alí e em poucos segundos analisou se Charles ainda assim poderia ser uma ameaça, chegando a uma conclusão rápida e sensata-"Não, ele é muito baixo."- e resolveu apenas aceitar o convite de Xavier.

- Pode ir na frente, a casa é sua Xará!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Madoka Kaname

avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 16/04/2016

MensagemAssunto: Re: Hall    Dom Abr 17, 2016 7:09 am

Madoka entrara no instituto sem saber o que havia lá nem sabia o que era aquele lugar, mesmo assim não se rendeu e andou pelo grande pátio observando em sua volta o belo lugar com uma grande fonte no meio, quando ela chega na porta da grande mansão onde por um momento hesitou em bater na porta pois não sabia ainda se era um ser existente naquela dimensão ou se era uma presença da natureza. Ainda com duvidas Madoka com sua suave mão bateu na porta três vezes e enquanto esperava por alguma reposta ela limpou o vestido rosa que estava cheio de galhos e folhas do amortecedor de queda improvisado que tinha feito, depois de alguns minutos tirando a sujeira de seu corpo percebeu que ninguém havia respondido então forçou a maçaneta pra baixo e viu que a porta não estava trancada, estranhando ela adentra no lugar e começa a observa envolta.

-Oi tem alguém aqui?...Wow esse lugar é muito elegante! Tem seu charme próprio e…-ela para de falar quando sente a barra da saia ser puxada e isso deu um pequeno susto que fez Madoka pegar o seu arco e se preparar para atirar quando viu um pequeno Anthony* ela guarda o arco e olha para ele por um pequeno momento- Um Anthony? Não era pra ser possível que ainda existisse algum...a menos que ele tivesse vindo comigo para esse lugar…-ela se aproxima daquele familiar e lhe faz carinho. Madoka pegou o pequeno familiar no colo e se sentou em um sofá que tinha lá e ficou aguardando por alguém.




Anthony:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hall    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hall
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Hall de Entrada e Sala de Estar
» Hall da Entrada
» Hall e Sala de Estar
» Castelo negro - Hall de entrada
» Hall de Entrada

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: O interior do Instituto Xavier :: Hall de Entrada-
Ir para: